Exame Invest
Mercados

Ibovespa fecha em baixa, mas segue acima dos 80 mil pontos

PUBLICADO EM: 18.1.18 | 18H51
A perspectiva de recuperação econômica e a ampla liquidez externa têm ajudado a sustentar o intenso fluxo de capital estrangeiro para o Brasil
Investimentos: IIF prevê aumento de 183% nos investimentos externos

B3: o saldo de investimento estrangeiro na B3 acumula entrada líquida de 4,5 bilhões de reais no ano (Bloomberg)

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo - O principal índice da bolsa paulista fechou em queda nesta quinta-feira, mas seguiu acima dos 80 mil pontos, com os patamares recordes abrindo espaço para algum ajuste, movimento limitado pelo persistente fluxo estrangeiro.

O Ibovespa fechou em queda de 0,28, a 80.962 pontos.O giro financeiro do pregão somou 9,5 bilhões de reais.

O índice passou a sessão trocando de sinal, subindo 0,22 por cento no melhor momento, quando atingiu nova máxima intradia de 81.367 pontos. Na mínima, cedeu 0,85 por cento.

O saldo de investimento estrangeiro na B3 acumula entrada líquida de 4,5 bilhões de reais no ano até dia 16.

A perspectiva de recuperação econômica no Brasil, a ampla liquidez externa e uma visão favorável para a economia mundial têm ajudado a sustentar o intenso fluxo de capital estrangeiro para o Brasil, mantendo a perspectiva positiva para a bolsa.

"Hoje tem um pouco de realização, depois das altas recentes... Mas não tem nada que assuste e bolsa continua na tendência de alta", disse o gerente de renda variável da H.Commcor Ari Santos.

Nesta sessão, dados da China ajudam a corroborar a visão favorável para o exterior. A economia do país asiático cresceu 6,8 por cento no quarto trimestre, um pouco acima do esperado em pesquisa Reuters, de 6,7 por cento.

Destaques

- FIBRIA subiu 5,09 por cento, após anunciar alta no preço de celulose para Europa, América do Norte e Ásia a partir de 1º de fevereiro. SUZANO ganhou 6,87 por cento e KLABIN UNIT subiu 3,55 por cento, após o Bradesco BBI comentar que o setor de papel e celulose ainda tem potencial de ganhos, com a manutenção de preços elevados de celulose e taxa de câmbio favorável.

- LOJAS AMERICANAS PN subiu 2,15 por cento, após o BTG Pactual prever melhora no resultado do quarto trimestre.

- PETROBRAS PN caiu 0,76 por cento e PETROBRAS ON perdeu 0,15 por cento, revertendo os ganhos de mais cedo e após os papéis fecharem na véspera no maior patamar desde outubro de 2014, como o avanço rumo à definição sobre a revisão do contrato de cessão onerosa, após o governo ter criado uma comissão para negociar os termos com a estatal. A petroleira anunciou revisão na política de preços do GLP residencial para aliviar repasses ao consumidor.- VALE ON fechou em queda de 0,67 por cento, após ter subido pouco mais de 1 por cento na máxima da sessão, e indo na contramão do movimento dos contratos futuros do minério de ferro na China, que subiram.

- BRF ON caiu 3,65 por cento, liderando a ponta negativa do Ibovespa, no segundo pregão seguido em território negativo. No ano, porém, papel acumula alta de 3,11 por cento.

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame