Exame Invest
Mercados

Ibovespa sobe 1,9%, impulsionado por bancos e Petrobras

PUBLICADO EM: 3.10.16 | 17H56
O fortalecimento de partidos aliados ao governo do presidente Michel Temer nas eleições municipais ajudou a manter um amplo otimismo ao longo da sessão
Urna eletrônica

Eleições: o Ibovespa subiu 1,87%, a 59.461 pontos

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

São Paulo - A bolsa paulista iniciou o mês de outubro no campo positivo, ajudada pelos ganhos de ações do setor bancário e da Petrobras e com investidores otimistas com cenário político após as eleições municipais de domingo.

O Ibovespa subiu 1,87 por cento, a 59.461 pontos. O volume financeiro foi de 6,03 bilhões de reais.

O pregão local oscilou na contramão de Wall Street, onde o índice S&P 500 recuou 0,33 por cento com bancos e empresas de serviços públicos pressionando.

Na cena doméstica, o fortalecimento de partidos aliados ao governo do presidente Michel Temer nas eleições municipais ajudou a manter um amplo otimismo ao longo da sessão, com poucos papéis sucumbindo.

O PSDB conseguiu com o candidato João Doria uma inédita eleição em primeiro turno em São Paulo, maior colégio eleitoral do país, ao mesmo tempo em que o PT viu confirmados os piores prognósticos, amargando um resultado desastroso nas capitais do país.

Para operadores, os resultados fortalecem a base do governo e aumentam as chances de aprovação de medidas econômicas, como a proposta que limita o crescimento dos gastos à inflação do ano anterior e cuja expectativa é que seja votada ainda este mês na Câmara dos Deputados.

Destaques

- PETROBRAS PN subiu 2,95 por cento e PETROBRAS ON ganhou 2,97 por cento, com os preços do petróleo subindo mais de 1 por cento. O começo da semana também trouxe dados da ANP mostrando que a produção de petróleo e gás do Brasil bateu recorde pelo terceiro mês seguido em agosto.[O/R]

- ITAÚ UNIBANCO teve alta de 2,39 por cento, enquanto BRADESCO avançou 2,27 por cento, em sessão positiva para o setor como um todo. Os ganhos ajudaram a impulsionar o Ibovespa devido ao peso que têm na composição do índice.

- BRASKEM avançou 3,03 por cento. A empresa informou nesta manhã que iniciou diálogo com autoridades dos Estados Unidos acerca das denúncias de irregularidades surgidas no âmbito da operação Lava Jato e que aguarda que as mesmas resultem em negociações formais de acordo.

- BM&FBOVESPA subiu 3,51 por cento. O UBS elevou a recomendação da ação para "neutra", ante "venda" e o preço alvo subiu a 19 reais, ante 16,50 reais.

- CSN ganhou 4,62 por cento. No radar estava a notícia do jornal Valor Econômico, de que a empresa congelou neste ano a venda de uma fatia do terminal de contêineres Sepetiba Tecon, sendo que o acordo deve ser fechado apenas em 2017.

- COSAN valorizou-se em 1,59 por cento. A empresa anunciou na sexta-feira que acertou a venda à Mansilla Participações de uma fatia que detém na Radar Propriedades Agrícolas por 1,065 bilhão de reais.

- JHSF Participações, que não está no Ibovespa, ganhou 3,75 por cento. A empresa celebrou contrato para a venda de sua participação no shopping paulistano Metrô Tucuruvi ao grupo Hemisfério Sul Investimentos.

- AMBEV recuou 0,35 por cento, entre os poucos papéis do Ibovespa em baixa nesta sessão. No fim de semana, a Receita Federal divulgou dados sobre o setor de bebidas mostrando que a produção de cerveja caiu 0,9 por cento em setembro em relação ao mesmo mês do ano passado.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame