Exame Invest
Mercados

Ibovespa sobe com expectativa sobre equipe econômica

PUBLICADO EM: 19.11.14 | 11H57
Bovespa caminhava para a sua segunda alta consecutiva nesta quarta-feira
Par Corretora

Bovespa: às 12h17, o Ibovespa subia 1,74 por cento, a 52.968 pontos

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

São Paulo - A Bovespa caminhava para a sua segunda alta consecutiva nesta quarta-feira, com o seu principal índice flertando com os 53 mil pontos, em meio à expectativa para o anúncio da equipe econômica do governo federal, com nomes bem-acolhidos no mercado financeiro ganhando força na mídia como potenciais candidatos ao Ministério da Fazendo ou ao Banco Central.

Profissionais do mercado citavam algumas zeragens de posições diante de tais especulações, particularmante antes do feriado na capital paulista na quinta-feira, mas também atrelavam tais movimentos à divulgação da ata da última reunião de política monetária do banco central dos Estados Unidos no final da tarde.

Notícias corporativas também repercutiam, com aquisição do Centro de Ensino Unificado de Teresina (Ceut) pela Estácio Participações, enquanto o adiamento da votação da MP 652, que cria o Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional, no plenário da Câmara dos Deputados, respingava em Embraer.

Às 12h17, o Ibovespa subia 1,74 por cento, a 52.968 pontos. O volume financeiro da sessão somava 1,89 bilhão de reais.

"Em nossa opinião, a presidente precisa anunciar seu novo ministro da Fazenda o quanto antes, e dar rumo claro à sua politica econômica", avaliou o analista Marco Aurélio Barbosa, da CM Capital Markets, em nota a clientes. "Hoje as especulações a esse respeito só servem para retardar as decisões de investimentos e trazer volatilidade ao mercado."

As ações da Petrobras , que vêm sendo fortemente afetadas pelo noticiário ligado à operação Lava Jato da Polícia Federal, ensaiavam nova trégua, corroborando os ganhos, após quatro pregões de baixa. Porém, as perdas em novembro estão ao redor de 15 por cento, mesmo com a alta de 3 por cento desta sessão.

O analista Alexander Burgansky, do Deutsche Bank, colocou empresa como "top pick", com recomendação de "compra", em relatório de início de cobertura do setor na América Latina, citando que estatal parece estar no caminho de se tornar a empresa com crescimento mais rápido de produção, entre as grandes petroleiras globais.

O principal suporte, contudo, vinha do setor financeiro, particularmente bancos, com Itaú Unibanco em alta de 2,33 por cento e Bradesco com elevação de 2,6 por cento. Cielo seguia entre os destaques positivos, em meio ao noticiário sobre negociação com o Banco do Brasil para gestão de transações de cartões.

Na cena corporativa, Oi avançava 5,4 por cento após acionistas da operadora aprovarem o grupamento de ações proposto pelo conselho de administração, sem ressalvas. A proposta era agrupar a totalidade de ações ordinárias e preferenciais na razão de dez para uma.

A Estácio Participações subia 1,4 por cento após anunciar a aquisição do Centro de Ensino Unificado de Teresina (Ceut) na terça-feira por 33 milhões de reais, passando a ter presença em todos os Estados do Brasil.

Na ponta contrária, Embraer estava entre as maiores quedas do índice depois do adiamento da votação da Medida Provisória 652, que cria o Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional, no plenário da Câmara dos Deputados, em sessão também de dólar em queda, o que afetava outras exportadoas.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame