Exame Invest
Mercados

Impasse na Itália derruba bolsas europeias

PUBLICADO EM: 26.2.13 | 10H44
Com a maior desvalorização da região, a bolsa de Milão tem queda de 4,43%
Imagem de Berlusconi aparece na frente do índice da bolsa alemã

A coalizão de centro-direita liderada por Silvio Berlusconi não obteve a maioria nas eleições parlamentares

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

As principais bolsas da Europa operam em forte baixa nesta terça-feira refletindo os resultados das eleições legislativas na Itália

Na Inglaterra, o índice FTSE 100 cai 1,26%. A bolsa de Frankfurt opera em baixa de 1,49%. Já na França, a queda é ainda maior em 1,86%. Com a maior desvalorização da região, a bolsa de Milão registra queda de 4,43%.

Na Ásia, a situação da Itália também afetou o mercado. A bolsa de Tóquio fechou em queda de 2,26%. Na Austrália, o índice S&P ASX /200 caiu 1%, para 5.003,60 pontos. O índice Xangai Composto, influenciado também por questões locais, teve queda de 1,4%, para 2.294,34 pontos. 

Incertezas

Os resultados das eleições realizadas nesta segunda-feira levam incertezas à região. Isso porque a centro-esquerda, liderada por Pier Luigi Bersani, conseguiu 29,5% dos votos, o que dá ao bloco a maioria absoluta na Câmara dos Deputados, com 340 cadeiras.

No Senado, no entanto, este grupo obteve 120 senadores, enquanto a centro-direita, de Silvio Berlusconi, conseguiu 117 assentos, o que representa a ingovernabilidade, já que ninguém tem a maioria.

A indefinição política é o pior cenário para a Itália, que já sofre com a crise econômica e a recessão. A instabilidade na terceira economia da zona do euro ameaça ainda desatar uma nova crise da dívida.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame