Exame Invest
Mercados

Ibovespa recua com investidores cautelosos

PUBLICADO EM: 4.9.13 | 11H55
Índice recuava conforme praças financeiras globais aguardavam sinais do banco Fed e mantinham-se cautelosas diante de possibilidade de ataque à Síria
Entrada da Bolsa de Valores de São Paulo, a Bovespa

Bovespa: às 11h55, o Ibovespa tinha variação negativa de 0,66%, a 51.283 pontos

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo - O principal índice da Bovespa recuava na manhã desta quarta-feira, conforme as praças financeiras globais aguardavam sinais do banco central dos Estados Unidos e mantinham-se cautelosas diante da possibilidade de um ataque à Síria.

Às 11h55, o Ibovespa tinha variação negativa de 0,66 por cento, a 51.283 pontos. O giro financeiro do pregão era de 1,3 bilhão de reais.

Para esta sessão, investidores aguardavam com ansiedade a divulgação do Livro Bege do Federal Reserve, banco central dos EUA, que deve fornecer novas pistas sobre a condução da política de estímulos do país.

Ao compasso de espera, somava-se um sentimento de incerteza sobre o impacto de uma possível ação militar contra a Síria, que fazia com que investidores evitassem grandes apostas. "Ninguém quer tomar uma posição arriscada, com medo de que a situação na Síria fique mais séria", afirmou o economista Silvio Campos Neto, da Tendências Consultoria.

Nesta quarta-feira, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse que não descarta aprovar uma operação militar na Síria se evidências claras mostrarem que Damasco realizou ataques com armas químicas. A bolsa paulista recuava a despeito de dados mostrando crescimento do setor de serviços da China, recuperação na zona do euro e um leve avanço dos principais índices norte-americanos. Segundo Campos Neto, o Ibovespa era influenciado por um movimento de ajuste após registrar na segunda-feira sua maior alta diária em cerca de 13 meses. "Aqui ainda há uma 'gordura' por conta da alta forte na segunda, já que ontem a queda foi muito pequena. Mesmo nos EUA ainda há muita instabilidade", afirmou. No último pregão, o Ibovespa perdeu 0,40 por cento.

A preferencial da blue chip Vale e as ações da petroleira OGX, do grupo EBX, eram as principais influências negativas sobre o índice. Fora do Ibovespa, a ação da HRT se destacava, com alta de 6,37 por cento, depois da companhia de petróleo e gás informar que concluiu a venda da sua divisão de logística aérea e parte de sua frota de helicópteros para a Erickson Air-Crane, num negócio que pode atingir até 40 milhões de dólares.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame