Exame Invest
Mercados

No radar: pacote nos EUA, Neoenergia e o que mais move o mercado

PUBLICADO EM: 20.10.20 | 7H21
ATUALIZAÇÃO: 20.10.20 | 9H14
Presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, definiu a terça como prazo para chegar a um acerto com o governo antes das eleições
Nancy Pelosi, presidente da Câmara, caminha no Capitólio antes dos votos desta sexta-feira (15)

Nancy Pelosi: presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos (Getty Images)

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Hoje é o Dia D para democratas e republicanos chegarem a um entendimento sobre um novo pacote de estímulos para a maior economia do mundo. Ao menos foi o que afirmou a presidente da Câmara, Nancy Pelosi. Depois de conversas inconclusivas no início da semana, Pelosi e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, devem retomar as conversas nesta terça-feira, 20, prazo final para que ambas as partes cheguem a um acordo sobre um pacote econômico antes das eleições.

É o principal acontecimento do dia, seja qual for o desfecho.

Na segunda, Pelosi sinalizou algum otimismo, na medida em que "as diferenças continuam a se estreitar", segundo afirmou por meio de porta-voz depois de uma conversa por telefone com o secretário do Tesouro.

Neonergia

No Brasil, a temporada de resultados trimestrais começa a ganhar tração com a divulgação de um representante de um dos setores que se mostram mais resilientes na economia -- e, não por acaso, ganha a preferência de mais investidores: o setor elétrico. A Neoenergia, maior empresa privada do país no setor, deve revelar depois do fechamento do mercado um desempenho robusto nos últimos meses.

Romi

Outra empresa a apresentar o resultado trimestral após o pregão desta terça será a fabricante de equipamentos Romi. Ainda que a produção industrial brasileira esteja longe dos patamares pré-pandemia, a companhia chegou a apresentar aumento da receita operacional líquida de 16,8% no segundo trimestre, enquanto o Ebitda (lucro antes de juros impostos depreciação e amortização) cresceu 187,4% na comparação anual.

IPO da CSN

A CSN protocolou o pedido para a oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) para sua área de mineração. No terceiro trimestre, a frente de mineração foi responsável por 42% da receita líquida total da companhia. Parte do mercado encara o IPO como positivo, tendo em vista que pode ser uma oportunidade para a companhia reduzir o nível de alavancagem.

Vale

A Vale informou, em relatório de vendas do terceiro trimestre, que a produção de finos de minério de ferro cresceu em 21,1 milhões de toneladas para 88,7 milhões de toneladas, sendo que o Sistema Norte chegou a bater recorde de produção, com 56,9 milhões de toneladas. Já a produção de pelotas totalizou 8,6 milhões de toneladas no terceiro trimestre, 21,1% acima do registrado no mesmo período do ano passado. Já as vendas de finos de minério de ferro e de pelotas totalizaram 74,2 milhões de toneladas – representando um aumento de 20,4%.

Banrisul

O Banrisul informou que o Plano de Desligamento Voluntário (PDV) teve a adesão de 903 funcionários, número superior ao registrado no último PDV. Parte disso se deve ao acordo coletivo firmado com entidades sindicais.

EXAME Flash no Spotify

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame