PANORAMA3-BC confirma expectativa e anuncia swap cambial reverso | Exame Invest
Exame Invest
MERCADOS

PANORAMA3-BC confirma expectativa e anuncia swap cambial reverso

PUBLICADO EM: 13.1.11 | 18H42
Por José de Castro SÃO PAULO, 13 de janeiro (Reuters) - Confirmando as expectativas do mercado, o Banco Central anunciou um leilão de swap cambial reverso no final desta quinta-feira, em mais um dia de queda global do dólar. Investidores vinham aumentando recentemente as apostas de que o BC pudesse voltar a atuar no segmento […]
EXAME.com

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Por José de Castro

SÃO PAULO, 13 de janeiro (Reuters) - Confirmando as
expectativas do mercado, o Banco Central anunciou um leilão de
swap cambial reverso no final desta quinta-feira, em mais um
dia de queda global do dólar.

Investidores vinham aumentando recentemente as apostas de
que o BC pudesse voltar a atuar no segmento futuro de câmbio,
após seguidos alertas de autoridades do governo.

A expectativa de profissionais é de que o dólar abra em
alta na sexta-feira [ID:nN1387314] [ID:nN1396775]
[ID:nN1381603]. Nesta sessão, contudo, a cotação captou o
movimento externo e terminou em queda.

Os players locais monitoraram a recuperação do euro, que
caminhava para a maior alta percentual diária em mais de seis
meses frente ao dólar, após um sólido leilão de títulos
públicos espanhois aliviar temores com uma crise de dívida no
continente.

A moeda europeia acelerou os ganhos após o presidente do
Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, sugerir que o BC
pode aumentar o juro básico para conter pressões
inflacionárias. A elevação da taxa impulsionaria a
rentabilidade de ativos lastreados em euro [ID:nN13288469].

Por ora, o BCE preferiu manter o juro básico em 1 por
cento, enquanto o Banco da Inglaterra deixou a taxa inalterada
em 0,5 por cento.

O apetite por risco observado no mercado de moedas,
contudo, não animou o segmento acionário. As bolsas de valores
europeias , nova-iorquinas e paulista deixaram de lado
as boas notícias do Velho Continente e se concentraram em dados
decepcionantes sobre o setor trabalhista nos Estados Unidos.

Segundo o Departamento de Trabalho dos EUA, o número de
pedidos de auxílio-desemprego no país surpreendeu e subiu para
445 mil na semana passada, maior nível desde outubro
[ID:nN13115589].

Os dados de emprego afetaram também o mercado de
commodities , com o petróleo em queda e se distanciando
da faixa dos 100 dólares por barril.

Apesar da cautela, o índice MSCI de ações globais
avançou 0,4 por cento, amparado pelo bom
desempenho dos pregões asiáticos ao longo da madrugada. Tóquio
encerrou na máxima em oito meses, enquanto o índice
MSCI que reúne os mercados da Ásia-Pacífico ,
com exceção do Japão, aproximou-se do pico dois anos e meio.

No mercado doméstico, o dia foi de leve alta nos juros
futuros, com investidores ainda repercutindo recentes sinais de
força na atividade econômica e leituras de inflação
pressionadas.

A agenda local foi fraca. Destaque para o crescimento de
0,94 por cento em dezembro no emprego na indústria paulista com
ajuste sazonal, de acordo com Federação das Indústrias do
Estado de São Paulo (Fiesp). Em 2010, o emprego fechou com
avanço de 4,74 por cento [ID:nN13262065].

Em nível nacional, o emprego industrial ficou estável em
novembro, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística (IBGE).

Veja a variação dos principais mercados nesta
quinta-feira:

CÂMBIO

O dólar terminou a 1,669 real, em queda de 0,48 por cento
frente ao fechamento anterior.

BOVESPA

O Ibovespa caiu 1,27 por cento, para 70.721 pontos. O
volume financeiro na bolsa foi de 6,56 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS

O índice dos principais ADRs brasileiros caiu 1,13 por
cento, a 37.373 pontos.

JUROS

No call das 16h, o DI janeiro de 2012 apontava 12,29 por
cento ao ano, ante 12,27 por cento no ajuste anterior.

EURO

A moeda comum europeia era cotada a 1,3360 dólar, ante
1,3135 dólar no fechamento anterior nas operações
norte-americanas.

GLOBAL 40

O título de referência dos mercados emergentes, o Global
40, subia a 136,188 por cento do valor de face, oferecendo
rendimento de 2,569 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS

O risco Brasil avançava 1 ponto, para 167 pontos-básicos. O
EMBI+ tinha alta de 1 ponto, a 237 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones caiu 0,20 por cento, a 11.731
pontos; o S&P 500 recuou 0,17 por cento, a 1.283 pontos,
e o Nasdaq teve oscilação negativa de 0,07 por cento, a
2.735 pontos.

PETRÓLEO

Na Nymex, o contrato de petróleo de vencimento mais próximo
registrou baixa de 0,46 dólar, ou 0,5 por cento, a 91,40
dólares por barril.

TREASURIES DE 10 ANOS

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos,
referência do mercado, subia, oferecendo rendimento de x por
cento ante 3,381 por cento no fechamento anterior.

(PANORAMA1, PANORAMA2 e PANORAMA3 são localizados no
terminal de notícias da Reuters pelo código )

(Por José de Castro; Edição de Aluísio Alves)


Leia também

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame