Exame Invest
Mercados

Petróleo do Texas cai 0,68% e fecha em US$ 103,1

PUBLICADO EM: 23.4.12 | 19H12
Os contratos de futuros do WTI para entrega em junho - que a partir desta sessão se tornaram referência, caíram US$ 0,77 em relação ao fechamento anterior
Petróleo

Os contratos de gás natural, também com vencimento em maio, subiram US$ 0,07 até ficar em US$ 2 por cada mil pés cúbicos

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Nova York - O Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) caiu nesta segunda-feira 0,68% e fechou em US$ 103,11, numa sessão marcada pela desconfiança dos mercados sobre a situação na zona do euro após a vitória dos socialistas no primeiro turno das eleições francesas e a renúncia do governo holandês.

No final do primeiro pregão da semana na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos de futuros do WTI para entrega em junho -que a partir desta sessão se tornaram referência, caíram US$ 0,77 em relação ao fechamento anterior.

O petróleo foi pressionado hoje após a vitória do candidato socialista, François Hollande, no primeiro turno das eleições presidenciais na França, e a demissão do primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, em consequencia do fracasso da negociação do plano de cortes para diminuir o déficit público do país.

Além disso, a recessão da atividade econômica na zona do euro aumentou em abril e seu crescimento chegou ao menor índice dos últimos cinco meses.

Os mercados também receberam com preocupação os dados preliminares sobre a atividade industrial da China, o maior consumidor energético do mundo ao lado dos Estados Unidos, que mostrou neste mês sintomas de contração ao ficar em 49,1 pontos, acima de março (48,3), mas abaixo de 50, o que significa uma redução da produção.

Por outro lado, os contratos de gasolina com vencimento ainda no mês de maio somaram US$ 0,04 e terminaram em US$ 3,18 por galão (3,78 litros).

Já os contratos de gasóleo para calefação também para entrega em maio não apresentaram mudanças e fecharam a sessão em US$ 3,13 por galão.

Os contratos de gás natural, também com vencimento em maio, subiram US$ 0,07 até ficar em US$ 2 por cada mil pés cúbicos. 

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame