Exame Invest
Mercados

Petróleo opera em queda de olho na crise líbia

PUBLICADO EM: 9.7.14 | 11H36
O motivo é o fato de que a crise do setor na Líbia parece estar perto de uma resolução
Barris de petróleo

Barris de petróleo: às 9h15, o contrato de Brent no ICE recuava 0,08%

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Londres - Os contratos futuros de petróleo operam em queda nesta quarta-feira, com baixa pelo oitavo dia seguido no Brent, tendo em vista que a crise do setor na Líbia parece estar perto de uma resolução.

O maior campo de petróleo do país do norte africano, Sharara, de 340 mil barris por dia, retomou a produção, de acordo com um porta-voz da National Oil.

O movimento segue a suspensão de uma ordem de "força maior" em dois terminais no leste do país, que respondem por quase metade da capacidade de exportação de petróleo da Líbia, após um acordo com militantes.

Embora o porta-voz líbio tenha dito que as exportações ainda podem levar uma semana para serem retomadas, esta é uma grande melhora para uma indústria que foi prejudicada por greves e ocupações armadas, desde a guerra civil que derrubou o ex-líder Muamar Kadafi em 2011.

Em conjunto, a retomada de produção em Sharara e a reabertura de Ras Lanuf e Es Sider podem trazer a produção de óleo líbio para perto de 1 milhão de barris por dia, três vezes o nível atual, disse Olivier Jakob, da consultoria Petromatrix em nota.

Às 9h15 (de Brasília), o contrato de Brent para entrega em agosto no ICE recuava 0,08%, para US$ 108,85 por barril. O petróleo para o mesmo mês negociado na Nymex cedia 0,16%, a US$ 103,23 por barril.Fonte: Dow Jones Newswires.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame