Exame Invest
MERCADOS

Porto FC comemora emissão de dívida em 25 milhões de euros

PUBLICADO EM: 27.11.12 | 16H54
A análise foi feita pelo administrador financeiro do clube, Angelino Ferreira, e publicada no site oficial do Porto
Jogador do Porto domina a bola

Jogador do Porto domina a bola: o clube está junto Benfica e Sporting, cotado na bolsa, embora nenhuma integre o principal índice português, PSI-20

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Lisboa - O Porto qualificou nesta terça-feira como "um sucesso" a emissão de dívida no valor de 25 milhões de euros, iniciada na véspera, com juros de 8,25% ao ano, para reembolso em maio de 2015.

A análise foi feita pelo administrador financeiro do clube, Angelino Ferreira, e publicada no site oficial do Porto. Em declarações à imprensa, Ferreira explicou que a venda de cinco milhões de ações, ao preço de cinco euros cada (os interessados tem que comprar, no mínimo, 20 ações), "cumpre as expectativas", ficando aberta até o dia 18 de dezembro.

Segundo o administrador, a operação é um sucesso devido a imagem dos "Dragões", clube que "cumpre religiosamente com seus compromissos", o que repercute positivamente.

Parte do dinheiro obtido nesta emissão será utilizada para o pagamento de credores, que compraram em oferta anterior de títulos da dívida no valor de 18 milhões de euros, com juros de 6% ao ano, que vence no fim deste ano.

Além da emissão atual e da que se amortizará em dezembro, o clube tem uma terceira, de 10 milhões de euros, que deverá reembolsar em 2014.

No mês passado, o Porto apresentou suas contas, com perdas estimadas em 33,5 milhões de euros durante a temporada 2011/2012, após cinco anos seguidos de lucro. As contas, no entanto, não contava com as vendas de Hulk (40 milhões de euros), do uruguaio Álvaro Pereira (10 milhões de euros), nem com a compra de Jackson Martínez (11 milhões de euro).

O clube está junto Benfica e Sporting, cotado na bolsa, embora nenhuma integre o principal índice português, PSI-20. Devido sua participação no mercado, o trio é obrigado a comunicar operações relevantes à Comissão do Bolsa de Valores Mobiliários de Portugal. 

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame