MERCADOS

Queda das ações do ABC Brasil abre oportunidade, diz Spinelli

PUBLICADO EM: 10.5.11 | 15H08
Papéis caíram 11% na semana passada; analista recomenda compra e projeta ganhos de 22% até o final do ano
ABC Brasil

Sede do Banco ABC Brasil, na Avenida juscelino kubitschek, em São Paulo

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

São Paulo – O investidor pode tirar proveito da queda de 11,4% das ações preferenciais do Banco ABC Brasil (ABCB4) na semana passada, destacou nesta terça-feira (10) o analista Daniel Malheiros, da Spinelli Corretora. “Trata-se de um movimento exagerado e que gera oportunidade de compra”, diz ele.

Para Malheiros, os papéis devem mostrar recuperação ainda no curto prazo. Ele reiterou a recomendação de compra, com preço-alvo de 15,40 reais para dezembro de 2011, um potencial de valorização de 22,2%.

O analista considerou positivo e em linha com as expectativas os resultados apresentados hoje pelo banco. No primeiro trimestre de 2011, o Banco ABC Brasil registrou lucro líquido de 56,7 milhões de reais, uma alta de 5% em relação ao quarto trimestre de 2010 e de 20,8% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

A carteira de crédito do ABC Brasil encolheu 2% na passagem trimestral, principalmente devido à queda de 3,3% no segmento de Corporate, responsável por 80% de toda a carteira.

“O fraco desempenho da carteira de crédito foi motivado pelo conservadorismo da instituição dado o estresse causado pelos eventos da Líbia. Acreditamos que no segundo trimestre de 2011 o banco voltará a crescer sua carteira de crédito”, afirma Malheiros.

A Spinelli Corretora tem o Banco ABC Brasil como o preferido do segmento de bancos médios em seu universo de cobertura, que envolve os banco Daycoval (DAYC4), BicBanco (BICB4) e Sofisa (SFSA4). 

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame