Exame Invest
MERCADOS

S&P 500 tem pior semana desde junho; bancos pesam

PUBLICADO EM: 12.10.12 | 18H43
Pior semana do S&P 500 em quatro meses é reflexo da divulgação dos balanços nesta sexta de Wells Fargo e JPMorgan. Queda foi de 2,2 por cento na semana
Dow Jones 1

Dow Jones perdeu 2,1 por cento no acumulado da semana, em parte por causa dos papéis do setor financeiro

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Nova York - O índice S&P 500 registrou sua pior semana em quatro meses, com a sessão desta sexta-feira sob o peso dos papéis do setor financeiro, com resultados do Wells Fargo e do JPMorgan reforçando preocupações de margens de lucro menores para grandes bancos.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, teve variação positiva de 0,02 por cento, para 13.328 pontos. O índice Standard & Poor's 500 caiu 0,30 por cento, para 1.428 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq recuou 0,17 por cento, para 1.093 pontos.

O S&P 500 encerrou pouco acima de sua média-móvel de 50 dias, apenas o suficiente para evitar entrar no fim de semana com uma bandeira vermelha flamulando sobre o mercado.

Apesar de dados encorajadores divulgados na semana, o S&P 500 caiu 2,2 por cento no período, registrando seu pior desempenho semanal desde o período encerrado no primeiro dia de junho. O Dow Jones perdeu 2,1 por cento no acumulado, e o Nasdaq, 2,9 por cento.

As ações do Wells Fargo caíram 2,6 por cento, para 34,25 dólares, e as do JPMorgan Chase & Co perderam 1,1 dólar, para 41,62 dólares, enquanto aumentam as preocupações sobre sua baixa margem líquida de juro, que poderia diminuir ainda mais se o Federal Reserve, banco central norte-americano, manter suas taxas de juros próximas de zero.

Um dia de negociações sem brilho foi registrado em Wall Street mesmo com o Wells Fargo e o JPMorgan reportando lucro recorde.

"As ações do setor bancário fazem parte de um grupo que teve um bom avanço neste ano até agora", avaliou o diretor de operações da ICAP Equities em Nova York Ken Polcari. A orientação é de cautela, então as pessoas estão tirando seu dinheiro das negociações", completou.

Os resultados corporativos desta sexta-feira provocaram uma onda de liquidações em outros papéis do setor bancário. O índice do setor financeiro no S&P, com baixa de 1,4 por cento, obteve o pior desempenho entre os 10 principais setores do indicador.

As expectativas são baixas para a temporada trimestral de balanços. Os lucros devem cair 3 por cento em relação aos anunciados há um ano.

Mais cedo na sessão, o mercado recebeu bem dados da pesquisa Thomson Reuters/Universidade de Michigan, que apontou que a confiança do consumidor norte-americano avançou inesperadamente em outubro para o maior nível em cinco anos.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame