Exame Invest
MERCADOS

Tóquio fecha em queda com crises políticas no exterior

PUBLICADO EM: 4.7.13 | 6H57
Os níveis de participação foram relativamente baixos uma vez que os mercados financeiros dos Estados Unidos operaram em horário reduzido na sessão de quarta-feira
Bolsa de Tóquio

Bolsa de Tóquio: o índice Nikkei caiu 36,63 pontos, ou 0,3%, para 14.018,93 pontos, depois de um recuo semelhante de 0,3% na sessão anterior

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Tóquio - As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em queda pela segunda sessão consecutiva nesta quinta-feira com um dólar mais fraco e sensibilidade ao risco global.

O índice Nikkei caiu 36,63 pontos, ou 0,3%, para 14.018,93 pontos, depois de um recuo semelhante de 0,3% na sessão anterior.

Os níveis de participação foram relativamente baixos uma vez que os mercados financeiros dos Estados Unidos operaram em horário reduzido na sessão de quarta-feira e devem ficar fechados na quinta-feira para o feriado do Dia da Independência.

As ações operaram sob o nível de equilíbrio durante grande parte do pregão, uma vez que o dólar estava bem abaixo dos níveis observados nas sessões anteriores em Tóquio. Por volta do horário de fechamento da bolsa local, o dólar era negociado a 99,79 ienes.

A crise "em Portugal, assim como no Egito - que puxou os preços do petróleo para cima - continua a prejudicar o dólar, desencadeando uma reação em cadeia entre as ações do Japão ligadas ao câmbio", disse um diretor de negociação de ações de uma corretora estrangeira. "Os investidores ficaram mais avessos ao risco como resultado de tensões geopolíticas."

"O mercado ainda parece um pouco sobrecomprado", disse o analista de mercado Toshiyuki Kanayama, da Monex. "Mas o dólar, apesar de sua volatilidade, permanece relativamente amigável às ações nos níveis atuais, ao mesmo tempo em que a maioria dos sinais de recuperação da economia dos EUA continua a ser boa. Ações no Japão permanecem em modo de consolidação após as fortes ondas de vendas que vimos em maio e junho."

Entre as movimentações de empresas, a Dentsu caiu 9,2% depois de informar que vai levantar até 120 bilhões de ienes por meio de emissão de ações novas e já existentes para ajudar a financiar o acordo de 3,2 bilhões de libras para comprar o Aegis Group. Fonte: Dow Jones Newswires.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame