Ultrapar sobe 8%, puxa rali de distribuidoras e vive bull market em 5 dias | Exame Invest
Exame Invest
MERCADOS

Ultrapar sobe 8%, puxa rali de distribuidoras e vive bull market em 5 dias

PUBLICADO EM: 10.11.20 | 17H29
ATUALIZAÇÃO: 10.11.20 | 19H59
No pregão, a ação da dona do Posto Ipiranga chegou a disparar 10,3%, enquanto, nas últimas cinco sessões, acumula valorização de mais de 30%
Posto Ipiranga, da Ultrapar Participações

Foto de Paula Barra da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Paula Barra

Repórter de mercados da Exame. Formada em jornalismo pelo Mackenzie e pós-graduada em Produtos Financeiros e Gestão de Risco pela FIA. Especializada na cobertura do mercado financeiro, com passagens pelo InfoMoney, Empiricus e TradersClub | paula.barra@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

As ações da Ultrapar (UGPA3), que chegaram a disparar mais de 10%, encerraram o pregão desta terça-feira, 10, com alta de 8,45%, em 21,70 reais, figurando como a maior valorização do Ibovespa hoje. A sessão marcou também o maior patamar de fechamento do papel desde o dia 22 de setembro. No mesmo setor, Cosan (CSAN3) registrou alta de 3,49%, indo para 76,27 reais, e a BR Distribuidora (BRDT3), de 3,34%, cotada em 22,60 reais. 

Quer saber qual o setor mais quente da bolsa no meio deste vaivém? Assine a EXAME Research. 

Mas o bom desempenho não fica restrito apenas a essa sessão. Nas últimas cinco, as ações da controladora do posto Ipiranga vivem seu próprio bull market (caracterizado pela valorização de mais de 20% frente ao último fundo). No período, as ações saltam mais de 30%, em meio ao bom resultado do terceiro trimestre reportado na quarta-feira passada, 4. Apesar de ter registrado queda de 10,9% na base anual, o lucro líquido da companhia, que atingiu 265,4 milhões de reais no terceiro trimestre, superou as estimativas do mercado. Tanto que, após os números, o Credit Suisse decidiu elevar a recomendação dos papéis para outperform, equivalente a compra, com preço-alvo em 23 reais.

Pegando carona no bom momento, Cosan, que reporta seu resultado na próxima sexta-feira,13, acumula ganhos de mais de 15% no mesmo período e a BR Distribuidora, de cerca de 18%.

Mas o que explica a alta dos papéis hoje?

Para o analista Bruno Lima, da Exame Research, não há uma notícia específica para puxar essas ações hoje. “É mais uma continuidade do movimento de rotação de carteiras pelos investidores, do tema 'stay home' para o tema 'out of home', ou seja, saída de ativos expostos a vendas online para compra de shoppings, por exemplo. Distribuição de combustível também entra no 'out of home'”, comenta. 

Além do movimento de rotação setorial, Filipe Villegas, analista da Genial Investimentos comenta que o bom resultado de Ultrapar na semana passada também contribui para o otimismo.  


Recomendado para você

André Ribeiro, sócio gestor da Brasil Capital, que tem Cosan como uma das principais posições em carteira, acredita que seja uma somatória de fatores para esse bom desempenho dos papéis do setor hoje: perspectiva de aumento da mobilidade urbana, que contribui para que os volumes de vendas de combustíveis voltem ao patamar anterior à crise, alta dos preços dos combustíveis com estoques marcados a preços baixos e bom resultados das empresas. “Ultrapar foi bom, São Martinho (SMTO3) também e hoje tem o resultado da BR Distribuidora”, lembra. 

Além disso, ele menciona que as distribuidoras conseguiram ontem à noite uma liminar que reduz em 50% as metas atuais de compra de créditos de descarbonização (CBios) para o setor de combustíveis neste ano, ou em 25% dos objetivos originais que foram revisados pela metade por conta da pandemia. No entanto, especula-se no mercado que a liminar deva cair. Ainda assim, ele acredita que para a Raízen, controlada pela Cosan, isso não faria muita diferença porque ela gera seus CBios também com a produção de açúcar e álcool. Adicionalmente, pontua, a tendência é que o que essas empresas gastarem em CBios seja repassado para o consumidor. 

“Por isso, acredito que a alta de hoje tem mais a ver com a reabertura das economias, perspectiva de aumento do consumo de combustíveis, os bons resultados já entregues e a questão da estocagem, marcada a preços mais baixos”, do que com a liminar, reforça Ribeiro. 

No começo do mês, os analistas do Bradesco BBI também chamavam atenção também para um aumento mais rápido das vendas de combustíveis desde outubro, especialmente para combustível leve, com as medidas de isolamento diminuindo, escolas reabrindo e os consumidores gradualmente retornando ao local de trabalho. Tal cenário, comentaram depois em relatório sobre o desempenho da Ultrapar no 3° trimestre, mostra uma tendência ainda de melhora para Ipiranga, vista, pelos analistas, como o grande destaque positivo do balanço da Ultrapar no período. A recomendação do banco para UGPA3 foi mantida em outperform, equivalente a compra.

Ibovespa a 100 mil pontos: saiba o que se pode esperar da bolsa e das principais ações com a EXAME Research.


Leia também

Foto de Paula Barra da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Paula Barra

Repórter de mercados da Exame. Formada em jornalismo pelo Mackenzie e pós-graduada em Produtos Financeiros e Gestão de Risco pela FIA. Especializada na cobertura do mercado financeiro, com passagens pelo InfoMoney, Empiricus e TradersClub | paula.barra@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame