Exame Invest
MERCADOS

Viés negativo prevalece em sessão com poucos dados

PUBLICADO EM: 20.3.12 | 8H36
O noticiário relativamente fraco também deixava as operações sem maiores catalisadores
DAX 1

Índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, na Alemanha

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

São Paulo - O quadro era negativo no ambiente financeiro externo nesta terça-feira, com investidores embolsando ganhos recentes após os principais índices acionários terem renovado máximas em meses na Europa e anos nos Estados Unidos. O noticiário relativamente fraco também deixava as operações sem maiores catalisadores, embora números do setor imobiliário norte-americanos previstos para esta manhã possam proporcionar alguma reação nos negócios.

Na Europa, o primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, reúne-se com líderes sindicais para discutir as reformas consideradas essenciais para a recuperação da quarta maior economia da zona do euro. A avaliação é de que as conversas podem fortalecer ou quebrar seu breve mandato como líder de um governo que luta para pagar dívidas enormes e encontrar maneiras de reanimar a economia.

Às 7h30, o índice europeu FTSEurofirst 300 recuava 1,01 por cento, pressionado principalmente por fabricantes de veículos. O futuro do norte-americano S&P 500 perdia 0,58 por cento - 8,10 pontos. O MSCI para ações globais cedia 0,55 por cento e para emergentes , 0,92 por cento. O MSCI de ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão verificava decréscimo de 0,94 por cento.

Em Tóquio, os mercados estiveram fechados por feriado. O índice da bolsa de Xangai terminou com declínio de 1,38 por cento, por preocupações sobre os resultados das empresas. O Ministério das Finanças da China informou que o lucro das empresas estatais não-financeiras na China caiu 10,9% nos primeiros dois meses de 2012 em relação ao mesmo período de 2011, no primeiro declínio desde novembro de 2009.

No total, essas companhias controladas por Pequim e por governos locais apuraram lucro de 363,5 bilhões de iuans (US$ 57,5 bilhões) em janeiro e fevereiro. Entre as moedas, o euro registrava variação negativa de 0,25%, a 1,3206 dólar. O índice DXY, que mede o valor do dólar ante uma cesta com as principais divisas globais, subia 0,30 por cento.

Em relação ao iene, o dólar avançava 0,43 por cento, a 83,76 ienes. No caso das commodities, o petróleo do tipo Brent caía 1,29 por cento em Londres, a 124,09 dólares, enquanto o barril negociado nas operações eletrônicas em Nova York recuava 0,8 por cento, a 107,23 dólares. No Brasil, a pauta macroeconômica é fraca, enquanto do lado corporativo vale acompanhar a divulgação do resultado da Embraer após o fechamento do mercado local.

Antes da abertura, a Lopes apresenta seu desempenho trimestral. E a agenda ainda inclui o balanço da Brasil Brokers . Também a Petrobras divulgou que foi aprovado investimento de R$ 58,8 bilhões para a controladora em 2012 e dividendos de R$ 12 bilhões relativos ao exercício de 2011.


Veja como ficaram os principais mercados financeiros nesta segunda-feira:

CÂMBIO - O dólar fechou a 1,8107 real, em alta de 0,40 por cento frente ao fechamento anterior.

BOVESPA - O Ibovespa subiu 0,07 por cento, para 67.730 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 11,85 bilhões de reais, sendo 6,4 bilhões apenas com o vencimento de opções.

ADRs BRASILEIROS - O índice dos principais ADRs brasileiros caiu 0,29 por cento, a 34.385 pontos.

JUROS - No call das 16h, o DI janeiro de 2014 estava em 9,740 por cento ao ano, ante 9,640 por cento no ajuste anterior.

EURO - Às 18h40, a moeda comum europeia era cotada a 1,3237 dólar, ante 1,3173 dólar no fechamento anterior nas operações norte-americanas.

GLOBAL 40 - O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 132,125 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 1,315 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS - O risco Brasil caía 8 pontos para 163 pontos-básicos. O EMBI+ também caía 8 pontos, a 293 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA - O índice Dow Jones fechou em alta de 0,05 por cento, a 13.239 pontos, o S&P 500 registrou valorização de 0,40 por cento, a 1.409 pontos, e o Nasdaq ganhou 0,75 por cento, aos 3.078 pontos.

PETRÓLEO - Na Nymex, o contrato de petróleo mais curto fechou em alta de 1,03 dólar, ou 0,96 por cento, a 108,09 dólares por barril.

TREASURIES DE 10 ANOS - O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, caía, oferecendo rendimento de 2,3753 por cento, frente a 2,375 por cento no fechamento anterior.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame