Exame Invest
Minhas Finanças

Itaú faz ofensiva para crescer em consórcios e aposta em digitalização

PUBLICADO EM: 20.8.21 | 6H45
ATUALIZAÇÃO: 20.8.21 | 9H36
Banco teve alta de mais de 160% na originação de operações de consórcios no 1º semestre, afirma Thales Ferreira Silva, diretor da instituição, em entrevista à EXAME Invest
Thales Ferreira Silva, diretor de crédito imobiliário e consórcios do Itaú Unibanco

Thales Ferreira Silva, diretor de crédito imobiliário e consórcios do Itaú Unibanco | Foto: Itaú/Divulgação (BRUNO NAMORATO)

Foto de Paula Barra da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Paula Barra

Repórter de mercados da Exame. Formada em jornalismo pelo Mackenzie e pós-graduada em Produtos Financeiros e Gestão de Risco pela FIA. Especializada na cobertura do mercado financeiro, com passagens pelo InfoMoney, Empiricus e TradersClub | paula.barra@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

De olho em um mercado com ebulição de vendas, o Itaú Unibanco (ITUB4) quer acelerar o crescimento em consórcios. Com esse objetivo, acaba de lançar uma campanha de marketing para ampliar a sua participação. Em conjunto, anunciou descontos de 20% nas taxas de administração para qualquer produto da categoria até o fim de agosto.

O movimento vem na esteira de um investimento do banco em tecnologia nos últimos 18 meses para tornar possível a contratação do produto de forma 100% digital, por meio do aplicativo. Por lá, é possível fazer simulações entre todas as categorias de consórcios oferecidas pela instituição (imóveis, automóveis, motos e pesados).

"É a primeira grande campanha que fazemos sobre consórcios e consideramos um sucesso, mas muito em razão dos investimentos que fizemos em tecnologia e na jornada", disse Thales Ferreira Silva, diretor de Crédito Imobiliário e Consórcios do Itaú, à EXAME Invest, em sua primeira entrevista desde que assumiu a posição em abril.

"Boa parte das contratações tem sido por meio de vias digitais. Ficou muito rápido. Em três a quatro telas, o cliente consegue contratar um consórcio", completou.

Segmento em ebulição

Segundo Silva, o segmento vive um momento único no país e a tendência é que continue forte nos próximo anos.

De acordo com dados da Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (Abac), o número de consorciados no Brasil bateu recorde neste ano, ultrapassando em maio a marca de 8 milhões de participantes ativos.

"O segmento como um todo tem apresentado um crescimento bem relevante e o Itaú tem conseguido crescer acima do mercado nos últimos meses", comentou o executivo do banco.

Para ele, a forte adesão da população vem do fato de o consórcio ser considerado um produto acessível. "O consórcio não tem entrada nem juros e dá a possibilidade de utilização do FGTS. Isso atrai o interesse da população e de um público cada vez mais jovem", disse.

De acordo com Silva, as simulações de cotações sobre o produto tanto no aplicativo quanto no site cresceram mais de 120% desde o início da campanha.

No primeiro semestre de 2021, o banco registrou um crescimento de mais de 160% na originação de operações de consórcios quando comparado com o mesmo período de 2020. A quantidade de cotas saltou 93%.

"Em maio, batemos recorde em originação de produtos nesse segmento, mas já estamos caminhando em agosto para bater novos recordes. E, obviamente, com isso, temos visto crescimento de novos clientes também. É uma convergência muito bacana de fatores positivos. O crescimento tem sido bem relevante", afirmou.

Além dos consórcios para pessoas físicas, o banco tem uma atuação forte também junto às empresas. "Temos várias operações de consórcios estruturadas com empresas. As empresas utilizam o consórcio para planejamento financeiro e para conquistarem seus objetivos, principalmente nas categorias pesados e imóveis", destacou o executivo.

Segundo ele, o principal objetivo do banco com a campanha é crescimento. "O market share no final do dia vai ser consequência. Mas, obviamente, dado o investimento que fizemos, queremos o protagonismo no segmento."

Foto de Paula Barra da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Paula Barra

Repórter de mercados da Exame. Formada em jornalismo pelo Mackenzie e pós-graduada em Produtos Financeiros e Gestão de Risco pela FIA. Especializada na cobertura do mercado financeiro, com passagens pelo InfoMoney, Empiricus e TradersClub | paula.barra@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame