Minhas Finanças

Pagamento do auxílio para Bolsa Família começa nesta sexta-feira

PUBLICADO EM: 16.4.21 | 6H05
ATUALIZAÇÃO: 15.4.21 | 16H52
Os primeiros a receber são os inscritos no programa quem tem o Número de Identificação Social (NIS) com final 1
Bolsa Família

Bolsa Família: a maior parte dos beneficiários (mais de 50%) é composta por mulheres chefes de famílias

Foto de Karla Mamona da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Karla Mamona

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

O pagamento do auxílio emergencial 2021 para os beneficiários do Bolsa Família começa nesta sexta-feira, 16. Os primeiros a receber são os inscritos no programa quem tem o Número de Identificação Social (NIS) com final 1. De acordo com o Ministério da Cidadania, mais de 10 milhões de pessoas foram contempladas.

Segundo o governo, a folha de pagamentos do mês de abril para o Bolsa Família soma 3,8 bilhões de reais e contempla 14,6 milhões de famílias. O valor da folha de pagamento do auxílio emergencial para o público do Bolsa Família em abril é de 2,98 bilhões de reais.

Quer saber qual o setor mais quente da bolsa no meio deste vaivém? Assine a EXAME Invest Pro 

A maior parte dos beneficiários (mais de 50%) é composta por mulheres chefes de famílias: 5,098 milhões de pessoas que receberão 375 reais cada. Em segundo lugar aparecem os beneficiários que receberão o valor padrão. Eles representam 3,34 milhões com direito a 250 reais (33,4% da folha). Outras 15,7% das famílias são unipessoais: 1,56 milhão de contemplados com 150 reais cada.

(Agência Brasil/Reprodução)

Contestação

Os integrantes do Bolsa Família podem conferir se foram considerados elegíveis a receber o auxílio emergencial em 2021. O processamento da base de dados para esse público foi concluído e pode ser consultado em http://www.cidadania.gov.br/auxilio.

Quem julgar que se enquadra nos critérios determinados pela legislação do auxílio emergencial e não foi contemplado em abril pode fazer a contestação a partir de sexta-feira, 16, no Portal de Consultas da Dataprev. O prazo para contestar o pedido negado é até 1º de maio.

O governo irá verificar se o trabalhador cumpre todas as regras para receber o auxílio, e também se o valor do benefício do Bolsa Família da família é menor do que o valor do auxílio. Se o valor for menor, a família receberá o benefício. O seu benefício do Bolsa Família será suspenso pelo Ministério, enquanto a família estiver recebendo o auxílio.

Foto de Karla Mamona da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Karla Mamona

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame