Exame Invest
Minhas Finanças

Caixa lança investimento para corintianos

PUBLICADO EM: 21.12.12 | 11H30
Fundo de renda fixa da Caixa para torcedores corintianos tem taxa de administração de 1,3% ao ano e aporte inicial de 50 reais
Torcida do Corinthians comemora o título do time no Mundial de Clubes

Torcida do Corinthians: Fundo só fica mais vantajoso do que a poupança, se sua rentabilidade superar a taxa Selic

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo - Na semana da vitória do Corinthians no Mundial de Clubes do Japão, a Caixa Econômica Federal lança um fundo de investimento para torcedores do time, o Caixa FIC Fiel Renda Fixa LP.

O novo fundo investe em ativos de renda fixa e pode ser acessado tanto por pessoas físicas quanto jurídicas, dese que sejam clientes do banco. O investimento inicial deve ser de, no mínimo, 50 reais e a taxa de administração cobrada pela Caixa para gerir o fundo é de 1,3% ao ano. 

Segundo o banco, o fundo possui liquidez diária, ou seja, o dinheiro investido pode ser resgatado a qualquer momento. E o investidor poderá realizar movimentações pelo Internet Banking ou nas agências da Caixa. 

Fundos de renda fixa

Os fundos de investimento de renda fixa investem em ativos de renda fixa em geral (incluindo prefixados e indexados a índices de inflação), aplicando no mínimo 80% em títulos públicos federais. A classificação Renda Fixa refere-se aos fundos de renda fixa mais conservadores depois dos fundos DI. Mas por poderem investir numa maior diversidade de papéis, sua rentabilidade pode superar a da poupança e a dos fundos DI, mesmo com taxas um pouco mais alta

Com a redução da taxa Selic, que agora está a 7,25% ao ano, os investimentos em renda fixa foram prejudicados, já que boa parte deles rende em função da taxa básica de juros. Por isso, especialistas recomendam que fundos DI e de renda fixa não tenham taxas de administração maiores que 1% ao ano. Apesar de essas taxas serem mais encontradas em fundos que exigem aportes mais elevados, um levantamento feito por EXAME.com mostrou que entre os fundos mais baratos é possível investir um mínimo de 500 reais para obter taxas de 1% ou inferiores. 

Segundo o consultor de valores mobiliários Beto Veiga, para que o fundo da Caixa seja vantajoso em relação à poupança, o seu rendimento deve ser maior do que o DI (taxa próxima à Selic). "Se a Caixa conseguir fazer o rendimento do fundo ser próximo ao DI, ele é vantajoso. Como o fundo tem taxa de administração de 1,3%, a poupança pode ser mais vantajosa porque é isenta de imposto de renda", explica. 

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame