Exame Invest
Minhas Finanças

Cartão de viagem permite comprar dólar pela internet

PUBLICADO EM: 21.12.11 | 6H36
Cartão pré-pago da American Express já pode ser carregado via internet banking
Dolares dos Estados Unidos

Cartões de viagem tornam o dinheiro cada vez mais virtual.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo – Clientes Itaú que adquirirem o cartão de viagens pré-pago da American Express, o Amex GlobalTravel Card, já podem fazer recargas e descargas via internet banking. O serviço está disponível também para clientes que utilizem os aplicativos do banco para iPhone e Android.

O usuário do cartão poderá carregar, via internet, até 3.000 dólares ou o valor equivalente nas outras moedas disponíveis para o Amex GTC: libra esterlina ou euro. O câmbio é fechado na hora, online, e só é preciso informar o número do cartão. A quantia carregada será debitada diretamente da conta corrente do cliente Itaú. Também será possível visualizar o saldo e o histórico de operações.

Para descarregar o cartão, a operação é a mesma. A sobra de viagem pode ser vendida de volta ao banco via internet, sendo o valor em reais creditado na conta corrente. “O mais conveniente pode ser manter a sobra para uma viagem seguinte, uma vez que o cartão da American Express não tem tarifa de inatividade”, lembra Rose Del Col, vice-presidente das Américas para produtos pré-pagos da Amex.

As novas funções são exclusivas para os clientes Itaú que adquiriram o cartão no banco. Para a compra do cartão, ainda é preciso comparecer a uma agência. O Amex GlobalTravel Card, no entanto, pode ser adquirido também nos bancos Bradesco e Safra. É possível carregar até 20.000 dólares, 17.000 euros ou 12.000 libras e usar o cartão na função débito nos estabelecimentos de qualquer país que aceite cartões American Express. Também é possível sacar em moeda local em caixas eletrônicos e fazer compras pela internet.

Os cartões de viagem pré-pagos têm a vantagem de serem mais seguros que o papel-moeda e os cheques de viagem, uma vez que podem ser bloqueados e repostos em caso de perda ou roubo. Também evitam que o viajante pague a alíquota de 6,38% de IOF que incide em operações com cartão de crédito – a operação normal de câmbio tem uma alíquota de apenas 0,38%.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame