Exame Invest
Minhas Finanças

Deixou os presentes para a última hora? Vales-presente podem ser a solução

PUBLICADO EM: 23.12.19 | 20H14
ATUALIZAÇÃO: 23.12.19 | 20H17
Consumidor deve ter atenção a condições como validade e lojas em que poderá ser usado
Presentes de Natal

Vale-presente: O ideal é que vá junto com um cartãozinho, uma dedicatória (Getty Images/iStockphoto)

Imagem da Editoria Exame Invest
Agência O Globo



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

Rio - Em meio às confraternizações de fim de ano e aos preparativos para as festas, muitos acabam deixando para comprar os presentes na última hora e se deparam com preços mais altos e menos opções, além de lojas cheias. Para quem não quer esquentar a cabeça, uma solução prática são os vales-presente, que podem ser usados em lojas de departamentos, restaurantes, cinemas e salões de beleza. O valor médio começa em R$ 50, mas é possível encontrar opções um pouco mais baratas, de R$ 15 a R$ 35, ou até sem limite mínimo.

Embora o presente seja prático, o consultor de varejo Marco Quintarelli alerta que a alternativa é menos charmosa do que uma lembrança comprada especialmente para o presenteado. Por isso, ele recomenda que se busque personalizar o vale:

— Essa é uma excelente opção para as compras de última hora, mas o vale-presente não pode ser seco. O ideal é que vá junto com um cartãozinho, uma dedicatória. Isso engrandece a lembrança.

Na hora de comprar o cartão, é importante que o consumidor preste atenção às condições. Alguns vales vendidos em lojas on-line, por exemplo, são apenas virtuais, outros tem um cartão físico que pode ser enviado ao presenteado. Também é necessário verificar a validade do código e em quais lojas poderá ser utilizado.

Imagem da Editoria Exame Invest
Agência O Globo


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame