Exame Invest
Minhas Finanças

Devo vender meu título público prefixado?

PUBLICADO EM: 23.4.12 | 14H35
Internauta obteve grandes lucros no Tesouro Direto com títulos prefixados, e deseja saber se deve realizá-los, agora que a Selic caiu mais uma vez
EXAME.com

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Dúvida do internauta Douglas Pacheco: Comprei títulos no Tesouro Direto, que são remunerados por uma taxa prefixada de aproximadamente de 11% ao ano. Com quase dois anos da data da compra, os títulos apresentam valorização de mais de 25%. Minha leitura é que o título, um ativo em si, valorizou. Isso seria correto? Se sim, seria indicado vender os títulos antes do vencimento e realizar os lucros?

Resposta de Beto Veiga*:

Olá, Douglas. Vamos comentar a sua análise com relação ao título primeiro. Sim, “Minha leitura é que o título, um ativo em si, valorizou.” Você está correto. O título é um ativo e, portanto, um bem como outro qualquer, que pode valorizar-se ou desvalorizar-se. Esta é uma percepção muito importante para quem quer adquirir títulos por meio do Tesouro Direto.

Como ele carregava uma promessa de pagamento maior do que as taxas de juros vigentes, a única forma que o mercado encontra para corrigir esta diferença é subindo o preço do título. Assim, como ele valerá um valor fixo no vencimento (1.000 reais), sei quanto devo pagar por ele hoje para obter a taxa de juros que o mercado está praticando.

Assim se forma o valor de mercado, que é aquele pelo qual as pessoas irão vender e comprar o título em uma determinada data. Quando os juros sobem, o valor de mercado de um título prefixado cai, e quando os juros diminuem, ele sobe.

Durante o transcorrer do prazo entre a compra e o vencimento, se você negociar o papel pode ter ganhos, como foi o seu caso, ou perdas, se as taxas de juros tivessem subido.

Sobre vender os títulos antes do vencimento e realizar o lucro, você tem que ver o seguinte: assim que é feita a correção (alteração do valor de mercado em função da baixa dos juros, no seu caso), o dinheiro passa a ser remunerado pela nova taxa de juros em vigor. Para saber se vale a pena sair, você precisa saber para onde caminharão os juros, isto é, se continuarão caindo ou se irão subir. Se continuarem caindo, ainda há espaço para ganho adicional com este papel. Se houver a possiblidade de subir, e subirem, você perde um pouco do que ganhou.

Como não tenho bola de cristal, o máximo que posso dizer é que, se você estiver satisfeito com o ganho, a mudança para um título indexado à Selic ou ao DI podem garantir o que você já obteve até aqui.

*Beto Veiga é doutor em economia pela Universidade de Brasília, ex-funcionário do Banco Central e consultor de valores mobiliários registrado na CVM. É autor dos livros “O Essencial sobre o Tesouro Direto” e “Tudo sobre CDB”, além do Blog "Beto Veiga - finanças desvendadas".

Envie suas dúvidas financeiras para seudinheiro_exame@abril.com.br

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame