Exame Invest
Minhas Finanças

Influenciadores explicam mercado de ações para traders novatos

PUBLICADO EM: 27.8.20 | 11H17
O que é uma ação focada em valor? O que é nível de resistência? Eles estão prontos para dar explicações em vídeo
Influenciador americano Errol Coleman explica mercado para traders novatos no TikTok

Influenciador americano Errol Coleman: 158 mil seguidores no TikTok e mais de 5 mil assinantes em seu canal no YouTube

Imagem da Editoria Exame Invest
Bloomberg



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Quem começa a atuar como day trader tem muitas dúvidas. O que é um ETF? O que é uma ação focada em valor? O que é nível de resistência?

Errol Coleman está pronto para dar explicações em vídeo. Apontando para uma linha desenhada sobre o pico do preço uma ação, ele diz: “Já sabemos que isso é uma resistência porque houve tentativa de empurrar para cima e não deu certo.”

Coleman tem quase 158.000 seguidores no TikTok e mais de 5.000 assinantes em seu canal no YouTube. Ele faz parte de um grupo crescente de influenciadores das redes sociais que procuram educar os novatos nas bolsas.

Ele não é um profissional de investimentos. Aliás, ele ainda faz faculdade. Credenciais do mercado financeiro são raras entre esses influenciadores. Isso não significa que suas informações sejam inúteis, mas não se comparam às orientações de profissionais que usam robôs para extrair dados de mercado. E os perigos associados aos investimentos não desapareceram apenas porque as bolsas dos EUA tiveram um dos maiores avanços já vistos.

A demanda por instruções sobre negociação de ações está nas alturas. Vídeos no TikTok com a hashtag #robinhoodstocks têm mais de 3,1 milhões de visualizações. Coleman está perto do topo da hashtag #daytrading no website. O rapaz, que cursa o último ano de faculdade de marketing na Universidade Estadual Adams, no Colorado, tem explicações sobre diversos aspectos do mercado, desde identificar um salto nas ações para cobertura de posições vendidas à negociação de ações que custam centavos.

 

Esses investidores conseguiram escolher algumas das ações que mais subiram ultimamente, mas estudo após estudo mostra que, no longo prazo, superar o mercado com uma carteira gerenciada ativamente é quase impossível.

Isso não impediu que muita gente tentasse montar a própria estratégia pela primeira vez. É por isso que instituições financeiras bem estabelecidas oferecem cartilhas próprias. A Charles Schwab, por exemplo, explica o que é um ETF (exchange-traded fund ou fundo negociado em bolsa) para ajudar os iniciantes entre 1,7 milhão de pessoas que abriram contas na corretora durante o segundo trimestre, marcando um salto de 328% em relação ao mesmo período do ano passado.

Conselheiros sem rugas

Muitos jovens traders já passam bastante tempo nas redes sociais, então é fácil iniciar buscas a partir dessas plataformas.

Ben Pryor, um influenciador de 22 anos, disse que ver um jovem falar sobre ações faz com que as pessoas sintam que conseguem fazer o mesmo.

 

Pryor, que se formou em economia e comunicação na Universidade de Connecticut, postou sua primeira explicação no TikTok durante o tombo das bolsas provocado pelo coronavírus. Na manhã seguinte, ele tinha 4.000 novos seguidores. Hoje são mais de mais de 109.000, além de 5.000 membros na sala de chat no aplicativo Discord e 1.000 assinantes do seu canal no YouTube.

Um dos fãs de Pryor, Sam Masten, aluno do primeiro ano da Universidade Estadual da Carolina do Norte, disse que aprender sobre o mercado acionário fez com que se sentisse “muito mais envolvido do que antes com o noticiário e com o que está acontecendo nos EUA”.

Imagem da Editoria Exame Invest
Bloomberg


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame