Exame Invest
Minhas Finanças

IPVA em São Paulo cairá, em média, 4,2% em 2015

PUBLICADO EM: 19.11.14 | 20H16
Com as alíquotas inalteradas, a queda registrada no valor de mercado dos veículos servirá como base para o cálculo
Transportes

Trânsito em São Paulo, na avenida 23 de maio: governo pretende arrecadar R$ 14 bilhões com o IPVA

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo - O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) cairá, em média, 4,2% em 2015. Com as alíquotas inalteradas, a queda registrada no valor de mercado dos veículos servirá como base para o cálculo.

Em 2014, a redução média foi de 5,16%. Quem pagar à vista em janeiro ganha desconto de 3%.

A tabela será publicada nesta quinta-feira, 20, pela Secretaria Estadual da Fazenda de São Paulo no Diário Oficial do Estado. Os dados também estarão disponíveis no site da secretaria.

O governo do Estado pretende arrecadar R$ 14 bilhões com o imposto. A cobrança incide sobre 17,2 milhões dos 22,6 milhões de veículos do território paulista.

Mas o tributo também pode ser parcelado em três vezes, nos meses de janeiro, fevereiro e março, conforme o número final da placa do veículo.

Existe ainda a possibilidade de quitação do montante devido em fevereiro, mas sem desconto. A partir da segunda quinzena do mês que vem, o governo enviará por correio os avisos do IPVA, como forma de lembrete.

A pasta informou que os dados foram levantados pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) com base nos preços de 11.176 marcas, modelos e versões de veículos, entre carros, motos, ônibus, caminhões, entre outros.

O levantamento da Fipe revela que houve maior queda de preços de venda no caso dos carros usados, que observaram um recuo de 4,6%, conforme dados de setembro deste ano.

Por sua vez, o preço das motocicletas variou negativamente 4,1%. Em seguida, aparecem os utilitários, que tiveram queda de 3,9%, e os caminhões, 3,4%.

No caso dos veículos movidos somente a álcool ou a eletricidade ou gás, a alíquota do imposto é de 3%.

Donos de picapes terão que desembolsar 4% e os proprietários de utilitários, ônibus, motos e similares pagarão 2% de IPVA sobre o valor venal do veículo. Caminhões pagam 1,5%.

De acordo com a Secretaria Estadual da Fazenda, do montante arrecadado no ano que vem, metade seguirá para os municípios de registro dos veículos e metade para o Estado.

"Os recursos do imposto são investidos pelo governo estadual em obras de infraestrutura e melhoria na prestação de serviços públicos como os de saúde e educação, entre outros", informou a pasta em nota.

No caso do IPVA deste ano, até outubro, dados preliminares mostram uma arrecadação de R$ 12,7 bilhões.

Mais caro

O maior IPVA será de dois veículos Porsche 918 Spyder, ano 2014, registrados no Estado, que custam cada um R$ 3.328.652,00. O valor do imposto será de R$ 133.146,00.

E o menor imposto será de um veículo Austin, de 1995, avaliado em R$ 2.507,00, com imposto previsto de R$ 100,28.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame