Juro do cartão de crédito cai para 14,31% ao mês, diz Anefac | Exame Invest
Exame Invest
Minhas Finanças

Juro do cartão de crédito cai para 14,31% ao mês, diz Anefac

PUBLICADO EM: 12.5.17 | 12H06
Queda foi motivada pela redução da taxa básica de juros Selic promovida pelo Banco Central em sua última reunião do Comitê de Política Monetária

Cartão de crédito: juros do cheque especial recuaram de 12,38% para 12,30% ao mês, e os do cartão de crédito caíram de 15,13% para 14,31% ao mês (Getty Images/iStockphoto)

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 4MIN

As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser reduzidas em abril, sendo esta a quinta redução consecutiva e sexta redução em dois anos, segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças e Contabilidade (Anefac).

Os juros do cheque especial recuaram de 12,38% para 12,30% ao mês, e os do cartão de crédito caíram de 15,13% para 14,31% ao mês. As taxas de um mês superam o juro básico Selic de um ano, de 11,25%.

A queda foi motivada pela redução da taxa básica de juros Selic promovida pelo Banco Central em sua última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) realizada em 12 de abril e pela expectativa de novas reduções frente à queda da inflação, diz Miguel de Oliveira, diretor executivo de estudos e pesquisas econômicas da Anefac.

Pessoa Física

Das seis linhas de crédito pesquisadas, todas reduziram suas taxas de juros no mês. A taxa de juros média geral para pessoa física apresentou uma redução de 0,20 pontos percentuais no mês (5,58 pontos percentuais no ano), passando de 8,07% ao mês (153,78% ao ano) em março para 7,87% ao mês (148,20% ao ano) em abril. Esta é a menor taxa de juros desde fevereiro/2016.

Taxa de juros para pessoa física

LINHATx mês mar/17Tx ano mar/17Tx mês abr/17Tx ano abr/17Variação (%)Variação (ponto percentual)
Juros comércio5,86%98,05%5,76%95,82%-1,71%-0,1
Cartão de crédito15,13%442,33%14,31%397,75%-5,42%-0,82
Cheque especial12,38%305,76%12,30%302,31%-0,65%-0,08
CDC ? bancos- financiamento de automóveis2,25%30,60%2,23%30,30%-0,89%-0,02
Empréstimo pessoal-bancos4,53%70,17%4,45%68,62%-1,77%-0,08
Empréstimo pessoal-financeiras8,25%158,90%8,15%156,05%-1,21%-0,1
Média8,07%153,78%7,87%148,20%-2,48%-0,2

Fonte: Anefac

Nos juros do comércio para pessoa físca, a queda foi de 5,86% ao mês (98,05% ao ano) em março para 5,76% (95,82% ao ano) em abril. Essa é a menor taxa desde fevereiro de 2016.

Cartão de crédito e cheque especial

Já no cartão de crédito, houve uma redução de 15,13% ao mês (442,33% ao ano) em março para 14,31% (397,75%) em abril. A taxa deste mês é a menor desde novembro de 2015, de 13,94% ao mês. No cheque especial, houve uma redução de 12,38% ao mês (305,76% ao ano) em março para 12,30% (302,31%) em abril, o que é a menor taxa desde os 12,16% ao mês de agosto de 2016.

No crédito direto ao consumidor (CDC) dos bancos, que inclui o financiamento de automóveis, houve uma redução de 2,25% ao mês (30,60% ao ano) em março/2017, para 2,23% (30,30% ao ano) em abril. A taxa é a menor desde outubro de 2015.

Empréstimo pessoal, 8,15% ao mês nas financeiras

Já no empréstimo pessoal dos bancos, houve a taxa caiu de 4,53% ao mês (70,17% ao ano) para 4,45% ao mês (68,62% ao ano), a menor desde dezembro de 2015. O empréstimo pessoal nas financeiras caiu de 8,25% ao mês (158,90% ao ano) em março/2017, para 8,15% ao mês (156,05% ao ano) em abril de 2017. Esta é a menor taxa para o empréstimo pessoal de financeiras desde janeiro de 2016, quando estava em 8,14% ao mês.

Pessoa Jurídica

Das três linhas de crédito pesquisadas, todas reduziram suas taxas de juros no mês. A taxa de juros média geral para pessoa jurídica apresentou uma redução de 0,06 ponto percentual no mês (1,18 ponto percentual no ano), de 4,64% ao mês (72,33% ao ano) em março para 4,58% ao mês (71,15% ao ano) em abril, a menor taxa de juros desde março/2016.

Taxa de juros para pessoa jurídica

LINHATx mês mar/17Tx ano mar/17Tx mês abr/17Tx ano abr/17Variação (%)Variação (ponto percentual)
Cap. giro2,52%34,80%2,49%34,33%-1,19%-0,03
Desconto de Duplicatas3,02%42,91%2,98%42,24%-1,32%-0,04
Conta garantida8,37%162,37%8,27%159,48%-1,19%-0,1
Taxa Média4,64%72,33%4,58%71,15%-1,29%-0,06

Fonte: Anefac

Taxa de juros x Selic

Considerando todas as elevações e reduções da taxa básica de juros (Selic) promovidas pelo Banco Central desde março de 2013, quando a taxa atingiu sua mínima histórica, de 7,25% ao ano, até abril deste ano, com 11,25% ao ano, a Selic apresenta uma alta de 4 pontos percentuais (ou uma elevação de 55,17% na taxa).

Neste período a taxa de juros média para pessoa física apresentou uma elevação de 60,23 pontos percentuais (elevação de 68,47%), de 87,97% ao ano em março/2013 para 148,20% ao ano em abril/2017.

Nas operações de crédito para pessoa jurídica, houve uma elevação de 27,57 pontos percentuais (elevação de 63,26%) de 43,58% ao ano em março/2013 para 71,15% ao ano em abril/2017.

Perspectivas

A partir de outubro/2016 o Banco Central começou a flexibilizar sua politica monetária com a redução da taxa básica de juros (Selic).

Tendo em vista a melhora das expectativas quanto à redução da inflação bem como na melhora fiscal deveremos ter novas reduções da taxa básica de juros o que reduz o custo de captação dos bancos possibilitando novas reduções das taxas de juros nas operações de crédito, afirma Oliveira.

Entretanto tendo em vista o cenário econômico atual, que aumenta o risco de elevação dos índices de inadimplência por conta da recessão econômica em curso, bem como o desemprego elevado, aumenta igualmente o risco de novas elevações das taxas de juros aos consumidores, sejam pessoa física ou jurídica, afirma o diretor da Anefac.

Este conteúdo foi originalmente publicado no blog Arena do Pavini.


Leia também

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame