Exame Invest
Minhas Finanças

Latam nega que clientes serão prejudicados por recuperação judicial

PUBLICADO EM: 9.7.20 | 9H51
Em maio, a empresa foi notificada pelo Procon para prestar esclarecimentos sobre os voos

Latam: agências de viagens e outros parceiros comerciais não sofrerão interrupções em suas interações com a companhia (Ivan Alvarado)

Foto de Karla Mamona da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Karla Mamona

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

O pedido de recuperação judicial da Latam nos Estados Unidos não afetará os consumidores da companhia aérea. É o que afirma a Latam em comunicado enviado. 

Segundo a empresa, todas as passagens aéreas atuais e futuras, vouchers de viagem, pontos, reembolsos e benefícios do programa Latam Pass, bem como as políticas de flexibilidade e demais normas vigentes serão respeitadas. 

“A Latam Airlines Brasil seguirá operando os seus voos de passageiros e de carga, assim como estão fazendo as operações das afiliadas do Grupo Latam que já ingressaram no capítulo 11 em 26 de maio de 2020.”

A Latam disse ainda que as agências de viagens e outros parceiros comerciais não sofrerão interrupções em suas interações com o Grupo Latam Airlines.

Funcionários e fornecedores

Sobre os empregados da Latam, a companhia disse que continuarão sendo pagos e recebendo os benefícios previstos em seus respectivos contratos de trabalho.

Já os fornecedores receberão tratamento adequado conforme as regras aplicáveis, o que não impacta o pagamento dos materiais e serviços entregues a partir de 9 de julho de 2020 e ao longo desse processo.

“Os fornecedores receberão tratamento adequado conforme as regras aplicáveis. Os pagamentos dos materiais e serviços entregues a partir de 9 de julho de 2020 e ao longo desse processo fluirão normalmente nos termos do que ficar definido nos autos da reorganização.”

Procon

Em maio, quando a Latam entrou com o pedido de recuperação das afiliadas no Chile, Peru, Colômbia, Equador e Estados Unidos, o Procon notificou a companhia aérea. 

A empresa teve que prestar esclarecimentos sobre os serviços já contratados no Brasil ou que seriam contratados, especialmente naqueles cujo trecho será realizado em território internacional; e se o pedido alteraria a oferta de trechos fora do território brasileiro. A resposta dada foi que nada mudaria após o anúncio. 

Caso o cosumidor tenha seu voo afetado pela pandemia ou restrições de fronteira, a Latam informa que oferece regras de flexibilização que permitem que passageiros com voos impactados remarquem sua passagem sem nenhum custo, além da opção de reembolso. 

As regras para alterações estão disponíveis em https://www.latam.com/pt_br/experiencia/coronavirus/.

Foto de Karla Mamona da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Karla Mamona

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame