Exame Invest
Minhas Finanças

Os cartões pré-pagos com as menores taxas, segundo a Proteste

PUBLICADO EM: 12.2.18 | 7H00
ATUALIZAÇÃO: 21.2.18 | 15H06
O pré-pago é uma alternativa para quem está com o nome sujo ou deseja realizar pagamentos de salário para funcionários ou de mesada para os filhos
Os melhores cartões pré-pagos

Cartões pré-pagos: Evite os que cobram mensalidade e busque taxas de recarga mais baixas (Getty Images/iStockphoto)

Imagem da Editoria Exame Invest
Júlia Lewgoy



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

São Paulo - A associação de consumidores Proteste realizou uma pesquisa com os cartões pré-pagos nacionais que cobram as menores tarifas do mercado. Para contratar um pré-pago, não é preciso comprovar renda, nem ter conta em banco.

O cartão é uma alternativa para quem está com o nome sujo ou deseja realizar pagamentos de salário para funcionários ou de mesada para os filhos, por exemplo. O pré-pago também é uma boa opção para quem tem pouco controle financeiro, para não correr o risco de cair no cheque especial ou no rotativo do cartão de crédito.

“O pré-pago é uma forma de inserir o consumidor desbancarizado, mas ele cobra muitas taxas e pode sair mais caro do que o cartão de débito”, explica a responsável pelo estudo, Renata Pedro, da Proteste.

Ao usar o pré-pago, o consumidor deposita o valor que quiser no cartão e consegue sacar ou usá-lo como meio de pagamento. Ou seja, o portador só consegue usar o cartão quando tem saldo e não há limite ou juros, como em uma conta corrente.

Cada banco ou emissor costuma definir valores mínimos e máximos para serem depositados. No Brasil, o limite de saldo para cartões pré-pagos é de 10 mil reais.

Os cartões podem cobrar tarifa de adesão, mensalidade e taxas de recarga, saque e 2ª via. A Proteste orienta que os consumidores prefiram cartões que não cobram mensalidade e tenham baixa taxa de recarga. Também é recomendável evitar sacar, para não pagar taxa.

Na pesquisa, a associação levantou os custos de 11 cartões nacionais do mercado, os mais buscados pelos seus consumidores associados. Entre os cartões avaliados, a maioria também é aceita no exterior: AcessoCard, Mundo Livre, Ourocard Pré-Pago, Itaú Pré-Pago, Brasil Pré-Pago, Teen Card e PagSeguro.  

A seguir, confira a pesquisa completa. Os cartões estão ordenados por ordem alfabética.

CartãoTaxa de adesãoMensalidadeTaxa de recargaTaxa de saqueTaxa da 2ª via
AcessoCard Pré-Pago, da Acesso (Master)Zero ou R$ 14,90 para abaixo de R$ 100R$ 5Zero ou R$ 2,50 para menos de R$ 500R$ 7,50R$ 9,90
ACG, da ACG (Master)ZeroZeroR$ 4R$ 4R$ 10
Brasil Mesada, da Brasil Pré-Pago (Visa)R$ 19,90R$ 4,90R$ 3R$ 9,80R$ 25
Brasil Você, da Brasil Pré-Pago (Visa)R$ 19,90R$ 3R$ 3R$ 7R$ 25
BRB Card Pré-Pago, da BRB (Visa)R$ 10ZeroR$ 2,50R$ 5,50R$ 5
Cartão Pré-Pago Flamengo, da Brasil Pré-Pago (Visa)R$ 9,90R$ 4,90R$ 3R$ 7R$ 25
Cartão Pré-Pago PagSeguro, do PagSeguro (Master)R$ 12,90ZeroZeroR$ 7,50R$ 12,90
Itaú Pré-Pago, do Itaú (Master e Visa)R$ 15R$ 4,50R$ 15R$ 6,50R$ 15
Mundo Livre, da Agillitas (Visa)R$ 15ZeroR$ 3R$ 7Zero
Ourocard Pré-Pago, do Banco do Brasil (Visa)R$ 10R$ 5ZeroZero ou R$ 5 a partir do 3º saque no mêsR$ 10
Teen Card, da Agillitas (Visa)R$ 15ZeroR$ 3R$ 7Zero

 

Imagem da Editoria Exame Invest
Júlia Lewgoy


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame