Exame Invest
Minhas Finanças

Poupança renderá mais que fundos de renda fixa com taxa de 2,5%

PUBLICADO EM: 10.4.17 | 19H43
ATUALIZAÇÃO: 11.4.17 | 11H48
As cadernetas vão continuar interessantes frente aos fundos de renda fixa nos casos em que a taxa de administração seja superior a 2,50% ao ano
Selic

Selic: com a redução da taxa, as aplicações em renda fixa, como os fundos de investimento, ainda ganham da poupança na maioria das situações, avalia a Anefac

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Com a redução da Taxa Básica de Juros (Selic) de 12,25% ao ano para a 11,25% ao ano, como espera a maioria do mercado financeiro, as aplicações em renda fixa, como os fundos de investimento, ainda ganham da poupança na maioria das situações, avalia a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac).

Segundo Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor-executivo de Estudos e Pesquisas Econômicas, as cadernetas vão continuar interessantes frente aos fundos de renda fixa em todos os prazos apenas nos casos em que a taxa de administração seja superior a 2,50% ao ano.

Em geral, quanto menor o prazo, menor também a vantagem do fundo, uma vez que a alíquota do imposto é mais alta para prazos mais curtos.

Até seis meses, o fundo paga imposto de 22,5%.

De seis a 12 meses, a alíquota cai para 20%. De 12 a 24 meses, a cobrança é de 17,5% e, acima de 2 anos, 15%.

“Tal fato ocorre uma vez que a caderneta de poupança tem seu ganho garantido por lei (Taxa Referencial, a TR + 0,5% ao mês, ou 6,17% ao ano), padronizado para qualquer banco, e não sofre qualquer tributação diferentemente dos fundos de renda fixa, que além de terem a cobrança da taxa de administração pelos bancos, possuem tributação do imposto de renda sobre seus rendimentos, sendo maior esta tributação quanto menor for o prazo de seu resgate”, explica Miguel de Oliveira.

Enquanto a taxa Selic estiver acima de 8,50% ao ano, o rendimento da poupança ficará em TR mais 6,17% ao ano.

A partir de 8,5% ao ano, a poupança a ter um rendimento de 70% da Selic apenas.

Com a Selic em 11,25% ao mês, como espera o mercado, o rendimento das cadernetas de poupança deve ser de 0,54% ao mês líquidos.

Assim, pela tabela da Anefac, pode-se ver que nos prazos até seis meses, somente fundos com taxa de administração abaixo de 2% ganham da poupança.

Nos prazos de seis meses a um ano, o fundo pode cobrar no máximo 2% para superar a poupança.

A partir de um ano, os fundos com taxa de 2,5% já passam a ser competitivos.

Esse cenário deverá mudar com a aceleração dos cortes dos juros neste ano.

A expectativa do mercado é de que a taxa Selic acabe o ano em 8,5%, o que acionará o novo cálculo das cadernetas.

Mas as contas antigas, abertas antes de agosto de 2014, continuarão a render os 0,5% ao mês mais TR. Com os juros a 8,5%, fundos com taxa superior a 2% perderão para as novas cadernetas, cadernetas dependendo do prazo.

  FUNDOS DE INVESTIMENTOS X POUPANÇA
 
1)     Rendimento mensal líquido dos Fundos com uma SELIC a 11,25% ao ano (rendimento líquido mensal nos Fundos)
 
Taxa de Administração ao ano
 
Prazo de Resgate            0,50%    1,00%      1,50%    2,00%     2,50%    3,00%
 
Até 6 meses                      0,65%     0,62%      0,58%    0,54%     0,50%    0,47%
 
Entre 6 meses e 1 ano      0,67%     0,64%      0,60%    0,56%     0,53%    0,49%
 
Entre 1 ano e 2 anos         0,70%     0,66%      0,62%    0,59%     0,55%    0,51%
 
Acima de 2 anos               0,72%     0,68%      0,65%    0,61%     0,57%    0,53%
Este conteúdo foi publicado originalmente no site Arena do Pavini.

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame