Exame Invest
Minhas Finanças

Preço do aluguel tem queda real pelo quarto ano seguido em 2018

PUBLICADO EM: 16.1.19 | 5H00
Isso significa que o mercado ainda está mais favorável para locatários do que para proprietários de imóveis
apartamento; imóvel

(Getty Images)

Imagem da Editoria Exame Invest
Júlia Lewgoy



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo - Pelo quarto ano seguido, o preço do aluguel de imóveis subiu abaixo da inflação em 2018, ou seja, teve queda real. No ano, o valor médio de locação acumulou alta de 2,33%, enquanto a inflação subiu 3,75% no mesmo período, segundo o Índice FipeZap de Locação Residencial, que acompanha o preço de aluguel de imóveis em 15 cidades brasileiras.

A queda real foi de 1,37% em 2018. Vale destacar que a queda real não é obtida com uma simples subtração. Para realizar o cálculo, é preciso dividir a oscilação dos preços pela variação da inflação.

Isso significa que o mercado ainda está mais favorável para locatários do que para proprietários de imóveis. É hora de negociar um desconto na hora de fechar contrato ou reajustar o aluguel. 

Entre as 15 cidades monitoradas, apenas três registraram recuo no preço nominal, sem considerar a inflação: Rio de Janeiro (-3,44%), Fortaleza (-2,72%) e Niterói (-1,92%). Por outro lado, entre as cidades que acumularam alta nominal de preço, as maiores variações foram observadas em: São Bernardo do Campo (8,85%), Recife (6,69%) e Curitiba (5,68%).

Em dezembro, o valor médio de locação de imóveis residenciais subiu 0,38%, enquanto a inflação teve alta de 0,15%. O valor médio do aluguel de imóveis nas cidades monitoradas foi de R$ 28,57/m².

Entre elas, São Paulo manteve a liderança como a cidade com o maior valor médio de locação por m²(R$ 37,04/m²), seguida por Rio de Janeiro (R$ 30,10/m²) e Distrito Federal (R$ 29,83/m²).

Já entre as cidades com menor valor de aluguel residencial, entre as monitoradas pelo Índice FipeZap, é possível citar: Fortaleza (R$ 15,96/m²), Goiânia (R$ 16,06/m²) e Curitiba (R$ 18,16/m²).

 

Imagem da Editoria Exame Invest
Júlia Lewgoy


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame