Trabalhadores reclamam de falta de pagamento do FGTS inativo | Exame Invest
Exame Invest
Minhas Finanças

Trabalhadores reclamam de falta de pagamento do FGTS inativo

PUBLICADO EM: 10.3.17 | 13H58
ATUALIZAÇÃO: 10.3.17 | 14H47
Trabalhadores também reclamam sobre divergência de valores recebidos. Orientação da Caixa é aguardar até segunda-feira
FGTS contas inativas

Imagem da Editoria Exame Invest
Marília Almeida

Repórter de Invest marilia.almeida@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo - No primeiro dia do calendário de saque do FGTS inativo, trabalhadores que iriam receber o dinheiro de contas inativas do FGTS a partir desta sexta-feira (10) de forma automática relatam, no perfil da Caixa no Facebook, que o dinheiro não caiu na conta. Outros trabalhadores também reclamam de divergência de valores ao sacar o dinheiro, apontando que receberam menos do que o indicado no sistema de consulta do banco.

Cerca de 1,65 milhão de trabalhadores (34%) que têm conta poupança individual na Caixa (para a qual a transferência do dinheiro é automática, conforme decreto) ou são clientes do banco e autorizaram a transferência para sua conta corrente individual no banco pelo site da Caixa receberiam o crédito em suas contas no banco nesta sexta-feira de forma automática, sem precisar ir até uma agência retirá-lo.

Além de casos de clientes da Caixa que têm conta poupança no banco mas o dinheiro não caiu na conta nesta sexta, há o caso de uma trabalhadora que tinha valores depositados em duas contas inativas a receber, mas o depósito na conta poupança da Caixa foi referente a apenas uma das contas.

Outro tinha cerca de 2,2 mil reais pra receber, mas o depósito feito pelo banco foi de mil reais. Já um trabalhador relata que poderia sacar cerca de 3 mil reais, mas conseguiu retirar apenas 1.060 reais em uma lotérica. Há ainda trabalhadores que relatam que consultam o valor no site e verificaram que ele ainda está em processo de liberação.

Posicionamento da Caixa no Facebook

Posicionamento da Caixa no Facebook (Caixa/Facebook/Reprodução)

A resposta do banco, divulgada na própria rede social, é que houve uma inconsistência na liberação dos valores. A orientação é que os trabalhadores aguardem até esta segunda-feira (13) pelo depósito. Caso o depósito não seja feito ou o problema de divergência de valores que o trabalhador tinha a receber persista, a orientação é que o trabalhador vá até uma das agências do banco com identidade e Carteira de Trabalho.

O problema é que as agências do banco estão recebendo uma grande demanda de trabalhadores que irão sacar o dinheiro e a previsão é de que o pagamento fosse feito no primeiro dia do período de saques, e não posteriormente. Um trabalhador relata que teve de esperar por três horas para ser atendido em uma agência da Caixa e recebeu a orientação de que o dinheiro só poderia ser sacado a partir de segunda-feira (13), "por ordem da central de Brasília".

Procurada pela manhã, até o término desta nota a Caixa ainda não havia dado um posicionamento sobre essas queixas e sobre se a migração dos dados dos trabalhadores e valores do fundo estaria atrasada.


Recomendado para você


Leia também

Imagem da Editoria Exame Invest
Marília Almeida

Repórter de Invest marilia.almeida@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame