Exame Invest
Minhas Finanças

Usuários de fora de SP dizem que Uber ficou mais caro nesta sexta

PUBLICADO EM: 28.4.17 | 18H21
ATUALIZAÇÃO: 2.5.17 | 15H07
Eles relatam que o valor sugerido para os deslocamentos esteve bem superior aos preços praticados em outros dias
Carro com bandeiras do Uber, em Taiwan, dia 26/02/2017

Uber: segundo a empresa, a variação dos valores pode ser consequência do preço dinâmico do serviço, aplicado quando a demanda por carros aumenta (REUTERS)

Imagem da Editoria Exame Invest
Estadão Conteúdo



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Usuários de aplicativos de transporte particular de fora da cidade de São Paulo dizem ter tomado um susto com os preços das corridas de Uber nesta sexta-feira (28).

Eles relatam que o valor sugerido para os deslocamentos esteve bem superior aos preços praticados em outros dias.

Moradora da região metropolitana de Belo Horizonte, Ana Laura Lima pagou nesta sexta R$ 27 num trajeto em que costuma desembolsar no máximo R$ 13.

"O valor foi bem puxado. Mesmo fazendo outras buscas, o valor não mudava. Não estava preparada", conta.

"Já peguei Uber aqui perto e hoje o preço está uns cinco reais mais caro", reclama a recifense Jaqueline Pereira, que tentou usar o aplicativo como alternativa à paralisação do transporte público na capital pernambucana.

Em Campinas, onde o transporte público também foi afetado, o preço da corrida no Uber também estava maior, de acordo com a estudante Nathália Vigo.

Ela relata que um trajeto com duração de oito minutos estava custando de R$ 36 a R$ 47, mais alto que o normal.

"Um preço horroroso, está uma fortuna", reclamou a usuária do aplicativo.

Usuários do aplicativo em diversas capitais, entre elas Curitiba, Rio de Janeiro e Vitória, reclamaram dos preços.

Segundo a Uber, a variação dos valores pode ser consequência do preço dinâmico do serviço, aplicado quando a demanda por carros aumenta - como pode ser o caso dessas cidades durante a sexta-feira de paralisações.

"Sempre procuramos informar os usuários sobre os preços de suas viagens com antecedência, inclusive quando o preço dinâmico está vigente", informa a empresa, em nota.

"No caso de cidades em que está disponível o preço pré-definido, os usuários sabem antecipadamente qual será o preço exato das suas viagens. Nestes casos, o usuário é informado de que está pagando um valor mais alto", informa a empresa.

São Paulo

Na capital paulista, onde o transporte público parou por causa da greve, a empresa prometeu dar até dois descontos de R$ 20 para deslocamentos compartilhados nos horários de pico (7h às 11h e 16h às 20h). Outros aplicativos, como 99 e Cabify, também deram descontos.

A 99 ofereceu dois descontos de até R$ 20 em qualquer hora do dia em todo o país; já a Cabify prometeu dar até R$ 25 em três corridas para novos usuários do aplicativo.

Imagem da Editoria Exame Invest
Estadão Conteúdo


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame