Exame Invest
Minhas Finanças

Vai viajar? Não pague internet, telefone e TV por assinatura

PUBLICADO EM: 18.2.17 | 7H00
É seu direito suspender temporariamente os serviços das operadoras por no mínimo um mês, segundo normas da Anatel

(Getty Images/iStockphoto)

Imagem da Editoria Exame Invest
Júlia Lewgoy



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo - Talvez você não saiba, mas pode suspender seus serviços de internet, telefone fixo e TV por assinatura quando viaja e não pagar por eles. Esse é um direito seu, regulamentado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A medida vale para quem suspende os serviços por no mínimo um mês e no máximo quatro meses, apenas uma vez por ano. Pela norma, a empresa tem que suspender o serviço em até 24 horas depois do pedido, e não pode cobrar nada por isso. Para o seu direito valer, o consumidor não pode ter nenhuma dívida com a operadora.

Ao ligar para a empresa, é importante ter atenção para solicitar apenas suspensão temporária, e não a suspensão da conta. “Os atendentes não são treinados para isso, então podem transferir você para o cancelamento”, alerta Rafael Zanatta, pesquisador em telecomunicações do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).

Se você acha que não vai conseguir pagar a fatura em dia, também pode usar esse direito de suspender o serviço. Segundo Zanatta, o consumidor não é obrigado a informar para a empresa o motivo do pedido.

Se tiver dificuldade para conseguir a suspensão do serviço com a operadora, anote o número do protocolo de atendimento para fazer uma reclamação no Procon da sua cidade ou no site da Anatel.

A maioria das capitais também conta com delegacias da Anatel, como lembra o diretor do Instituto Brasileiro de Política e Direito do Consumidor (Brasilcon), Walter Moura. Também é possível recorrer ao juizado especial de sua cidade.

Para Moura, os contratos das operadoras costumam ser pouco transparentes quanto a esses direitos do consumidor. “A Anatel está muito distante da realidade do cidadão e as operadoras se omitem em vez de cumprir com suas obrigações.”

Confira seus direitos nos regulamentos da Anatel para banda larga, telefone fixo e TV por assinatura.

Imagem da Editoria Exame Invest
Júlia Lewgoy


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame