Exame Invest
Minhas Finanças

Venda de seguro de vida aumenta 30% nos canais digitais do Banco do Brasil

PUBLICADO EM: 17.7.20 | 15H05
ATUALIZAÇÃO: 17.7.20 | 18H44
O salto se deu porque, além de indenização, os planos oferecem benefícios. O assegurado pode optar entre terapia e teste de DNA para analisar ancestralidade
Pedro Bramont, diretor de Estratégia, Tecnologia e Clientes da BB Seguros

Pedro Bramont, diretor de estratégia, tecnologia e clientes da BB Seguridade: nossa maior barreira era o fato de que as pessoas não viam muito valor no seguro de vida

Imagem da Editoria Exame Invest
Natália Flach



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Pouco tempo atrás, as pessoas faziam seguro torcendo para nunca usar. Afinal, quem em sã consciência iria querer bater o carro ou ver sua própria casa pegar fogo? Mas isso foi mudando conforme as seguradoras incrementaram o pacote de benefícios, acrescentando na apólice do automóvel o conserto da geladeira ou da máquina de lavar. A ideia chegou até os seguros de vida.

"Fizemos uma pesquisa e entendemos que nossa maior barreira era o fato de que as pessoas não viam muito valor. Perguntavam: será que esse produto é para mim?", conta Pedro Bramont, diretor de estratégia, tecnologia e clientes da BB Seguridade. "Por isso, mais do que indenizar, queríamos trazer benefícios para utilizar em vida."

A primeira medida adotada foi enxugar os nove seguros de vida e transformá-los em três: vida leve, vida plena e vida total. Depois, de acordo com o produto escolhido, o assegurado pode optar entre ter terapia online (com psicólogo ou coach), instruções de como viver mais e melhor e até fazer teste de DNA para analisar a ancestralidade, entre outros.

"Seguro costuma ser um produto que é pouco comprado nos meios digitais, mas, com essa mudança, vimos que de janeiro a junho houve um aumento de 30% na contratação em relação ao ano passado. Isso foi possível, porque o seguro saiu da esfera da necessidade e foi para o campo do desejo."

O aumento das contratações chama a atenção principalmente porque o seguro está intimamente atrelado ao desempenho do produto interno bruto. Quando a economia começa a patinar, é comum que as vendas de apólices sigam pelo mesmo caminho. "Tem mostrado resiliência. Não observamos cancelamento nos produtos de proteção."

O próximo passo da BB Seguridade vai ser incorporar a calculadora de seguros no aplicativo, funcionalidade que já está disponível na rede de agências.

Imagem da Editoria Exame Invest
Natália Flach


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame