Exame Invest
Onde Investir

Ciclo de commodities abre nova fase de ouro para fundos dedicados

PUBLICADO EM: 6.6.21 | 8H15
ATUALIZAÇÃO: 6.6.21 | 7H29
Fundos hedge que investem diretamente em contratos de matérias-primas como petróleo, metais e grãos ou em empresas do setor têm melhor volume de captação em muitos anos
Navio petroleiro petróleo

Navio petroleiro: ações de empresas do setor disparam neste ano com valorização da commodity | Foto: Getty Images

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Fundos hedge focados em commodities geraram fortes retornos em 2021, e investidores que há muito adotavam cautela quanto a essas opções estão agora colocando dinheiro neles. A aposta é que a recuperação da pandemia aumentará a demanda por petróleo e gás natural, metais, grãos e produtos como açúcar e café.

Embora muitos aportes venham sendo direcionados a outros investimentos ligados a commodities, os fundos hedge -- que no Brasil seriam equivalentes aos multimercados -- são uma escolha mais surpreendente, após anos de retiradas de recursos por investidores desses fundos. Isso levou ao fechamento de diversas gestoras que atuavam no ramo.

Quer conhecer quais os melhores fundos para o seu perfil? Descubra com a EXAME Invest

Entre os fundos emplacando grandes ganhos neste ano estão os administrados pelo famoso investidor do setor de petróleo Pierre Andurand. Seus fundos de commodities subiram 27% no ano até o fim de maio, enquanto seu fundo discricionário rendeu 33%, disse à Reuters uma pessoa com conhecimento do assunto.

A Odey Asset Management, com sede no Reino Unido, entregou 10,7% no mesmo período de tempo com seu fundo de ações long-short que aposta no segmento de commodities. Já a Westbeck Capital Management, também do Reino Unido, gerou ganhos de 75% no ano até 2 de junho.

A Auspice Capital, fundo focado em commodities controlado por computador, obteve retornos de 17,7%, com o rali dos metais e de café e açúcar contribuindo para o resultado, de acordo com uma carta preliminar a investidores.

"A tendência altista segue intacta para o complexo de commodities como um todo", disse o co-fundador da Westbeck, Jean-Louis Le Mee. "Nós acreditamos que o petróleo está prestes a disparar e o complexo de commodities deve atingir novas máximas nesse ciclo".

Os fundos hedge de commodities tiveram desempenho positivo de 6,5% em abril, contra retornos médios de 2,5% dos fundos de hegde em geral, de acordo com os dados mais recentes da eVestment.

Esses fundos utilizam diversas estratégias, apostando em tudo, desde commodities puras como minério de ferro até ações e dívidas de empresas.

Cerca de 492 milhões de dólares foram aportados em fundos hedge de commodities nos primeiros três meses de 2021, mais que metade do fluxo visto no ano passado, após o setor ter registrado um recorde de saída de recursos de 9,8 bilhões de dólares entre 2016 e 2019, segundo a Hedge Fund Research.

Embora dados recentes da comissão de negociação de commodities (CFTC) dos Estados Unidos mostrem redução nas apostas altistas de gestores de recursos em commodities, fundos hedge com foco em produtos do gás natural a grãos e cobre dizem que o momento positivo deve continuar.

"Quando você olha para as posições de quase todo grande fundo de hedge, você pode ver que todos estão acordando e dizendo que as commodities podem ter um ciclo longo. Como aproveitamos isso?", disse Troy Gayeski, sócio do fundo de hedge SkyBridge Capital, com sede nos EUA e que tem 7,5 bilhões de dólares sob sua gestão.

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame